+55 51 9 9989.6807
Sou Delta Área de Downloads

Blog

Conservação de vinhos: conheça as melhores práticas de armazenamento

A apreciação de um bom vinho não depende somente da marca ou safra do mesmo, mas também das condições de armazenamento da bebida. Seja em um estabelecimento comercial ou em adega domiciliar, existem fatores específicos que devem ser considerados a fim de prolongar a qualidade do vinho, como o controle da temperatura, luz, umidade e ruído. Separamos algumas dicas para você armazenar a bebida de forma correta, sem ter grandes prejuízos. Confira!

Um dos primeiros fatores que deve ser considerado para a boa conservação de um vinho é a luminosidade. O local de armazenamento deve ser escuro e protegido de qualquer tipo de iluminação. O contato contínuo com a luz pode alterar consideravelmente o aroma e sabor do vinho. O vinho branco possui maior sensibilidade à luz do que o tinto, mas ambos devem ser preservados da luz. Se você não possui uma adega, guarde as garrafas em um caixa. Também não se esqueça de cuidar a movimentação das garrafas. Vibrações e movimentos podem alterar o sabor do vinho. Evite guarda-lo próximo de eletrodomésticos que vibram e, depois de aberto, não o armazene na porta da geladeira, pois é a parte do eletrodoméstico que mais costumam movimentar.

O modo como as garrafas são guardadas também interfere na manutenção da elevada qualidade do vinho. Em um primeiro momento, essa informação pode parecer estranha, mas é muito importante que a garrafa não fique armazenada na vertical. Se o vinho ficar muito tempo nesta posição, a rolha não entra em contato com o líquido e pode acarretar em uma desidratação da mesma, possibilitando a entrada de ar na garrafa. As garrafas que possuem tampas de rosca são as únicas que podem ser armazenadas de pé.

Se você busca por ter bons momentos acompanhados de um vinho de qualidade, não se esqueça de ficar atento às condições de temperatura e umidade. As variações ideais de temperatura para a conservação dos mais diferentes vinhos são entre 17 e 18º C. No entanto, alguns tipos precisam estar mais frios antes de servir, como é o caso dos brancos e frisantes. Um grande vilão da preservação dos vinhos é a umidade em excesso, que pode trazer o desenvolvimento de fungos, culminando em um odor que penetra na garrafa e estraga a bebida. Se a umidade está abaixo de 50%, as rolhas podem secar e a bebida acaba oxidando e, acima de 80%, os rótulos irão mofar. O ideal, se você possui uma adega, é ter o controle da umidade, mantendo-a entre 60 e 70%.

Se você é um amante de vinhos e busca pela qualidade dos mesmos, adquirir uma adega para a sua casa pode ser um passo importante. As adegas são feitas para armazenar a bebida por curtos ou longos períodos, permitindo que a mesma se encontre dentro de condições ideais de temperatura, luminosidade e umidade. As adegas podem variar em seus tamanhos e materiais e dependerá do espaço que você tem disponível em casa e da sua vontade em colecionar rótulos.

Conservação de vinhos para bares, restaurantes e hotéis

Você já ouvir falar em enogastronomia? A prática consiste em harmonizar vinhos e alimentos, levando em conta características olfativas e degustativas da bebida combinadas com excelentes pratos, da melhor qualidade. Embora seja compreendida por alguns como um ritual de luxo, a prática tem ganhado cada vez mais adeptos e vem sendo inserida em restaurantes, hotéis e bares. Para a rede hoteleira, o incremento de uma boa carta de vinhos pode gerar boas vendas, pois muitos hóspedes que escolhem pratos mais elaborados, e de preços altos, estão dispostos também a pagar por um bom rótulo de vinho. Já os bares e restaurantes precisam fazer uma avaliação da sua clientela para montar e oferecer uma carta de vinhos de acordo com o seu público, podendo ser, em alguns casos, uma carta mais compacta, mas que dê conta da demanda.

Se você tem um estabelecimento comercial e cultiva a prática da enogastronomia, ou até mesmo possui uma singela carta de vinhos, é primordial ter uma boa adega para a conservação dos mesmos, evitando alguns riscos. Manter uma fiel clientela é o objetivo de qualquer negócio e, por isso, é importante que os vinhos sejam armazenados em adegas, evitando que a bebida perca suas características e não harmonize bem com os pratos que serão servidos no local, além de acarretar em um possível prejuízo ao seu negócio.

Evaporador para adegas: excelência na conservação de vinhos

Os evaporadores para adegas climatizadas asseguram que você irá beber o vinho na temperatura correta, pois uma refrigeração adequada é essencial para que o vinho apresente todas as características ao consumidor. Vinhos brancos e espumantes devem ser bebidos mais frios, pois uma das características que se espera deles é o frescor e a acidez, que casam bem com a baixa temperatura. Vinhos tintos devem ser bebidos menos frios que os brancos, entre 15 e 20ºC. Se estão muito gelados, acabam perdendo aroma e se ficam quentes demais, a exalação do álcool ficará muito forte, mascarando os demais aromas.

Pensando em soluções eficientes para a conservação da bebida, a Delta Frio criou os evaporadores para adegas, permitindo que a refrigeração dos vinhos aconteça da melhor maneira possível. Se você tem interesse em investir em uma adega de qualidade, entre em contato conosco e saiba mais sobre os nossos evaporadores desenvolvidos especialmente para o setor de vinhos.

O evaporadores para adegas são fornecidos no conceito black style, que está no mesmo padrão construtivo dos produtos premium, conferindo grande robustez e durabilidade. Além disto, são fornecidos com garantia de 5 anos. Consulte também as solução de refrigeração com o split completo, incluindo o sistema de controle de umidade.

 

 

Outras Publicações

Todas as Publicações